O cais


(Víctor Lemes)


Sem saber que vivemos, juntos sorrimos
Em um mundo redondo e chato
Os dias passam rápido, e agradeço,
Pois, acompanhada, a noite logo chega
A luz, personificada nela, tudo ilumina
Minha noite que era sem graça e fria demais,
Já não sobra um pingo de sombra: coração no cais.

Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Víctor Lemes, idealizador e administrador do blog, geminiano nascido em 1989, em São Bernardo do Campo. Formado em Letras (UniAnchieta/Jundiaí - 2009), e pós-graduado em Especialização em Língua Inglesa (UniAnchieta/Jundiaí - 2011), trabalha como coordenador pedagógico e professor de inglês na escola de idiomas CNA, localizado em Louveira, cidade em que mora desde 2002.

0 comentários:

Postar um comentário