RE

(Víctor Lemes)

Hoje o sol lá fora é forte,
O vento voa vagarosamente,
As nuvens nadam nos céus,
E você triste se (re)encontra.

Enquanto as maritacas cantam,
Os gatos dormem,
Os periquitos berram,
Os homens são surdos, eu choro.

Pipas num céu sem vento,
Sem papel, sem varetas, sem vontade
As crianças que hoje são crianças
Se perderão no túnel do tempo.

E eu que tenho a visão romântica
Das coisas, finjo não saber onde ir...
Fico aqui, estático, a pensar sobre você
Que, em você mesma, não confia.

É uma pena, pois o que lhe disse
Ontem não foi enganação,
Tampouco é só o que sinto,
Todos estão te olhando; pára e vê.

Estou aprendendo a me amar,
Só assim há d'eu amar alguém.
Pois confie em si mesma desde já,
Só assim há de em outro confiar.

Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Víctor Lemes, idealizador e administrador do blog, geminiano nascido em 1989, em São Bernardo do Campo. Formado em Letras (UniAnchieta/Jundiaí - 2009), e pós-graduado em Especialização em Língua Inglesa (UniAnchieta/Jundiaí - 2011), trabalha como coordenador pedagógico e professor de inglês na escola de idiomas CNA, localizado em Louveira, cidade em que mora desde 2002.

0 comentários:

Postar um comentário