Engano

(Víctor Lemes)

Meu amor, eu confesso
Que não tendo
Você ao meu lado,
Me encontro indefeso.

Confesso, confesso,
E confesso que me apaixono
Fácil, fácil é o engano,
Por aquela que mau conheço.

E que posso não lembrar
De ti, ou de teu outro nome,
Isso é bem verdade,
Já que sou livre pra te amar.

E você, a quem eu ignoro pensar
Ou lembrar, ou tentar imaginar,
Por favor, não me julgues.
Aceito-te, e sei que não me queres.

Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Víctor Lemes, idealizador e administrador do blog, geminiano nascido em 1989, em São Bernardo do Campo. Formado em Letras (UniAnchieta/Jundiaí - 2009), e pós-graduado em Especialização em Língua Inglesa (UniAnchieta/Jundiaí - 2011), trabalha como coordenador pedagógico e professor de inglês na escola de idiomas CNA, localizado em Louveira, cidade em que mora desde 2002.

0 comentários:

Postar um comentário