O cúmulo dos cúmulos

(Víctor Lemes)

Não é minha culpa. Animais são inferiores. Noticiários noticiam só o que é importante. A maldade é motivo de ibope. As novelas dominam a realidade. O homem sempre comeu carne, então não há mal nisso. O homem sempre escravizou o inferior, então não há nada de errado nisso. Sou contra a violência em animais, fui num churrasco domingo passado. Eu não teria coragem de matar um animal, por isso pago pra matarem. Que horror o que fizeram com aquela garota, quanta maldade. Que assassino. Não quero ouvir você falar bobagem. Quanta besteira isso, daqui a pouco não vai nem comer tomate. Aquela coisa branca que flutua no céu é nuvem, pouco me importa. Você viu os chineses? Comem cães, que dó! Eu não comeria meu gatinho, ah... Me vê quinhentos gramas de linguiça calabresa, faz favor. Que eu tenho a ver com isso? Se só eu fizer isso aí, não vai adiantar nada. Vou todo domingo na missa. Fiz promessa. Cuidado, menino! Papai do céu tá de olho em você! Tenha medo Dele, ele é vingativo. Ele manda matar os que não estão em comunhão com ele. Olha, filho, tatuagem é do capeta. Misericórdia. Não deve fazer mal nenhum, dá só uma provada nessa aqui. Tenho namorada, mas sei lá sabe. E você, qual seu nome? Mora aqui por perto? Não cobiçarás a mulher do próximo. Ah, mas deve haver exceções. O mundo é tão liberal hoje em dia. Ah, tô nem aí, quero mais é que se foda o mundo. Deixo só comprar minha tevê, pra ver o meu brasil campeão. 

Num mundo onde a verdade é o avesso.¹
O futuro não é mais como antigamente.²
Quero meu mundo de volta,
Aquele que não conheci
Mas que me bate essa tamanha saudade,
Saudade de ter esperança
Num mundo sem cara de mundo.
Um mundo tão cheio de si: imundo.


____________
¹: Renato Russo, "Clarisse".
²: Renato Russo, "Índios".

Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Víctor Lemes, idealizador e administrador do blog, geminiano nascido em 1989, em São Bernardo do Campo. Formado em Letras (UniAnchieta/Jundiaí - 2009), e pós-graduado em Especialização em Língua Inglesa (UniAnchieta/Jundiaí - 2011), trabalha como coordenador pedagógico e professor de inglês na escola de idiomas CNA, localizado em Louveira, cidade em que mora desde 2002.

1 comentários:

  1. Ótima reflexão, Victor. Adorei o poema final, muito bonito e com muita verdade, daquelas que dão saudade...

    ResponderExcluir