Atravessando luzes


(Víctor Lemes)

Tanto faz o vazio que preenche a lacuna que em mim existe.
Todo sentido claro de susto inesperado,
Todo abismo perturbador em uma luz de mistério.
Se isso não for a rocha que não se derruba com um sopro,
Que seja então folha leve e fina de árvore sedenta por solidão.
Que eu, então, seja terra seca que aduba as raízes do sem-fim,
E, de uma vez por todas, seja levado para o através dos mundos
Sem precisar de barcos,
De anjos,
Ou de luzes.

Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Víctor Lemes, idealizador e administrador do blog, geminiano nascido em 1989, em São Bernardo do Campo. Formado em Letras (UniAnchieta/Jundiaí - 2009), e pós-graduado em Especialização em Língua Inglesa (UniAnchieta/Jundiaí - 2011), trabalha como coordenador pedagógico e professor de inglês na escola de idiomas CNA, localizado em Louveira, cidade em que mora desde 2002.

0 comentários:

Postar um comentário