Ah, teu sorriso!


(Víctor Lemes)


Ah, teu sorriso!
A cada sorriso teu, meu amor,
Me chacoalhas com teus terremotos de emoção,
Me tiras o sono, me deixas em inerte confusão.
Não sei como fazes, mas fazes muito bem.
Sinto-me como se houvesse embarcado num trem.

O teu sorriso, meu amor... O teu sorriso!
Faz meu mundo desabar-se dentro dele mesmo.
Posso ver-te refletida na brancura de teus dentes,
E não estou a exagerar os sentimentos,
Quando sorri deixo de ser gente.

Tu que já tens os céus nos olhos,
Tu que já tens folhas como cabelos,
Tu que ofereces o fruto a olhar-me por dentro,
Tu que acabas com meus medos
Antes mesmo de eu tê-los criado.
Tu, que apenas sendo ti mesma,
Tens mais valor que uma condessa.

Tu, meu amor!
Tu e teu sorriso já me bastam...
E sei que não valho tanto, para ti, assim,
Mas por favor, apenas te peço
Que acredite em mim.

Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Víctor Lemes, idealizador e administrador do blog, geminiano nascido em 1989, em São Bernardo do Campo. Formado em Letras (UniAnchieta/Jundiaí - 2009), e pós-graduado em Especialização em Língua Inglesa (UniAnchieta/Jundiaí - 2011), trabalha como coordenador pedagógico e professor de inglês na escola de idiomas CNA, localizado em Louveira, cidade em que mora desde 2002.

1 comentários:

  1. Eu sorriria sempre com um texto desse. haha, ^^'

    ResponderExcluir