Soneto ao Abandonado

(Víctor Lemes)

Deitado num quarto escuro.
Passando fome, frio e sono.
Tremendo com meu corpo cheio de pêlos.
Sofrendo, aqui esperando por amigos.

Comendo por comer, sem fome.
Bebendo por beber, sem sede.
Chorando, por não ter amor.
Uivando, por não ter a quem beijar.

Encostado no portão,
Esperando algo que venha
Me fazer um carinho, pois sinto.

Não entendo o mundo,
Fingem que aqui não penso,
E por ser cachorro, sou objeto.

Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Víctor Lemes, idealizador e administrador do blog, geminiano nascido em 1989, em São Bernardo do Campo. Formado em Letras (UniAnchieta/Jundiaí - 2009), e pós-graduado em Especialização em Língua Inglesa (UniAnchieta/Jundiaí - 2011), trabalha como coordenador pedagógico e professor de inglês na escola de idiomas CNA, localizado em Louveira, cidade em que mora desde 2002.

1 comentários: