Soneto ao Firmamento

(Víctor Lemes)

Sabe, quando eu olho pra cima
E vejo toda essa imensidão,
Me pergunto como nasci sem asa,
Seria tão mais fácil chegar a teu coração.

Olha, lá no alto eles também tem ouvidos,
Se você precisar de qualquer coisa,
Desde a mais ínfima migalha
Até o infinito número de amigos.

Peça, peça com vontade,
Peça de coração.
Eles vão lhe ouvir.

Ouça, a voz que nos pede,
Ouça o pedido da intuição.
Façam-na, por favor, sorrir!

Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Víctor Lemes, idealizador e administrador do blog, geminiano nascido em 1989, em São Bernardo do Campo. Formado em Letras (UniAnchieta/Jundiaí - 2009), e pós-graduado em Especialização em Língua Inglesa (UniAnchieta/Jundiaí - 2011), trabalha como coordenador pedagógico e professor de inglês na escola de idiomas CNA, localizado em Louveira, cidade em que mora desde 2002.

0 comentários:

Postar um comentário