Soneto à Pequenina


(Víctor Lemes)

Ah! Mas que saudade de ti,
Amada! Por onde andas
Este teu coração que acompanhas
Minh'alma? Amo-te!

Sinto a formigar toda parte
Do corpo, quando assim distante
Ainda me encontro...
Minha amada, te quero tanto!

Anseio ver-te a cada noite,
Quão escura esta seja,
Não me importa.

As palavras que escreves
São a voz da cigarra,
Que à minha porta toca.

Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Víctor Lemes, idealizador e administrador do blog, geminiano nascido em 1989, em São Bernardo do Campo. Formado em Letras (UniAnchieta/Jundiaí - 2009), e pós-graduado em Especialização em Língua Inglesa (UniAnchieta/Jundiaí - 2011), trabalha como coordenador pedagógico e professor de inglês na escola de idiomas CNA, localizado em Louveira, cidade em que mora desde 2002.

0 comentários:

Postar um comentário