O Vaso


(Víctor Lemes)

Descobri hoje
Que estou apaixonado
Por um vaso de casa.

Sou um poeta-amador
Que tem por amor,
À primeira vista,
Um vaso bege, que fica no canto.

Ao calçar os tênis
Sentado no sofá da sala,
Sempre o olhei ali,
Mas nunca o vi.

Quantas vezes será
Que eu olhei tanta gente,
E às vi?

Dizem que devo criar
O elo com o Criador,
Mas como fazê-lo quando
Só posso olhá-lo
E não vê-lo?

Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Víctor Lemes, idealizador e administrador do blog, geminiano nascido em 1989, em São Bernardo do Campo. Formado em Letras (UniAnchieta/Jundiaí - 2009), e pós-graduado em Especialização em Língua Inglesa (UniAnchieta/Jundiaí - 2011), trabalha como coordenador pedagógico e professor de inglês na escola de idiomas CNA, localizado em Louveira, cidade em que mora desde 2002.

1 comentários:

  1. É, mas é assim mesmo. Eu acho.

    Bom te ver postando, assim posso saber um pouco de como vai você, só um pouquinho, bem um pouquinho, saudades de ti.

    ResponderExcluir