Sem título 31

(Víctor Lemes)

Eu, como geminiano nato,
Acredito que tenha nascido falho;
Ou seria então os signos aéreos
Cujos olhos servem apenas
Para procurar novos outros olhos
Para então saciar-nos o coração.

E ali, no âmago da vida,
Vou me destruindo aos poucos;
No externo sou por todo alegre,
Enquanto internamente,
Atraio todos os encostos
Ao preferir saciar-me o físico.

Sou capaz de ver todo o resultado
Do meu pouco esforço,
E assim, carimbo abaixo:
Decepção.

Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Víctor Lemes, idealizador e administrador do blog, geminiano nascido em 1989, em São Bernardo do Campo. Formado em Letras (UniAnchieta/Jundiaí - 2009), e pós-graduado em Especialização em Língua Inglesa (UniAnchieta/Jundiaí - 2011), trabalha como coordenador pedagógico e professor de inglês na escola de idiomas CNA, localizado em Louveira, cidade em que mora desde 2002.

0 comentários:

Postar um comentário