Minha Poesia

(Víctor Lemes)

Minha poesia é tão simples
E ínfima e sutil, que
Se pudéssemos medi-la
Caberia num fio de cabelo meu.

Ela é como a tristeza
De um coração cansado,
repetitivo e chato, que
se desfaz esvazia em apenas uma lágrima.

Ou como o sorriso de um amigo,
De uma pequenina criança,
De um gênio da lâmpada.

Ela, como tantas outras,
Como todos nós, nasce apenas
E nunca se parte; só em estrofes...

Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Víctor Lemes, idealizador e administrador do blog, geminiano nascido em 1989, em São Bernardo do Campo. Formado em Letras (UniAnchieta/Jundiaí - 2009), e pós-graduado em Especialização em Língua Inglesa (UniAnchieta/Jundiaí - 2011), trabalha como coordenador pedagógico e professor de inglês na escola de idiomas CNA, localizado em Louveira, cidade em que mora desde 2002.

0 comentários:

Postar um comentário