Soneto ao Sr. Mistério

(Víctor Lemes)

Sou como o violão encostado
Num do cantos do meu quarto:
Sou d'Ele apenas instrumento,
E nesse momento, eu O sou.

Essas lágrimas que lavam sua alma,
Esse silêncio ao ouvir o folhear das páginas,
Fazem parte... "do quê?"
Parte de Mim.

Quem sou eu neste exato momento?
Deixei de ser alguém conhecido,
Sou um rapaz ao seu lado em uma foto.

Sou a lembrança, sou a esperança.
Sou sua primeira pergunta sem resposta:
Sou aquele que te espera no batente da porta!

Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Víctor Lemes, idealizador e administrador do blog, geminiano nascido em 1989, em São Bernardo do Campo. Formado em Letras (UniAnchieta/Jundiaí - 2009), e pós-graduado em Especialização em Língua Inglesa (UniAnchieta/Jundiaí - 2011), trabalha como coordenador pedagógico e professor de inglês na escola de idiomas CNA, localizado em Louveira, cidade em que mora desde 2002.

0 comentários:

Postar um comentário