7:30

(Víctor Lemes)

7:15.

- Você já perdeu algum parente?

Disse enquanto abria sua maleta preta, e retirava dela um panfleto sobre estudos da bíblia.

- ...Não - respondi, sem querer ter iniciado a conversa.
- Sua avó está viva?
- Sim.
- E sua bisavó?
- Eu não a conheci.
- Então você já perdeu um parente!
- Na verdade, não.
- Como não? - ele perguntou surpreso.
- Disse que só não a conheci, ainda. A gente não perde ninguém; uma hora a gente se encontra pra trocar umas ideias!

Como eu queria que aquele ônibus da faculdade chegasse (!). Olhava o cruzamento do semáforo a cada duas palavras pronunciadas.

- Você está falando da morte?
- Falo da realidade. A morte é só a porta.
- A realidade? E o que é a realidade pra... qual é o seu nome, meu jovem?
- Víctor, senhor.
- "Vitor". Então "Vitor", como é essa realidade?
- Não sei ainda, e nem conseguiria imaginar; mas, quando eu morrer, e assim me for permitido, eu te conto! - ri, divertido da minha situação.
- Então você não tem medo da morte?
- Como disse, ela só é uma porta...
- Mas, você tem pecados, não tem, rapaz?
- Não sou perfeito, certamente, porém não entendo onde quer chegar.
- Se você não se arrepender deles, Ele o castigará!
- "Ele", Deus?
- Isso.

Retruquei:

- Mas, se Ele tudo sabe... digo, se antes de sequer eu pensar, Ele já sabe minha escolha, então como posso quebrar Sua expectativa e magoá-lo?
- Hum...
- O senhor está usando um padrão de ação-reação humano para um deus. O senhor equipara Deus ao nosso nível?
- Não, mas a verdade está aqui - apontara para a bíblia em suas mãos -, Deus está aqui.
- Não.
- Não? - respondeu novamente surpreso.
- Deus está aqui - apontei para minha cabeça -. Não nesse livro aí; está aqui em cima.
- Mas, você confia Nele?
- Lógico!
- Mas, na bíblia você aprende o certo.
- Não, senhor, desculpe. Você só aprende por meio das experiências. Além do mais, aprender não é a mesma coisa que experienciar.

Aquele testemunha de Jeová não esperava encontrar um jovem como eu. E como tentativa de fuga, ele começou com "blá-blá-blás" sobre: 1) a profecia de Paulo sobre o fim dos tempos, balela total já que Paulo nem conheceu Jesus para começo de conversa. Profecia de fim dos tempos, muitos já escreveram, há trocentos anos antes. "Grande coisa!"; 2) como a sociedade está violentada, por exemplo crianças sendo estupradas e mortas, pais assassinos, e uma lista também citada num dos livros da bíblia dele, um tal de Hebreus. Nem me atrevi a fazê-lo ver o tamanho holocausto que ele financia todos os dias durante seu almoço. Não valia a pena a discussão, meu ki seria dispersado com pessoas que não estão prontas para ouvir.

7:30, chegava a van da faculdade. Porém teve que parar no sinal vermelho, e quando pude perceber minha salvação chegando, levantei-me do banco do ponto de ônibus, dirigi um olhar ao Jeová, e disse:

- Bem, senhor, tenho que ir pra faculdade. Tenha um bom dia. - esbocei o melhor dos meus sorrisos.
- B-bom dia pra você também. - acho que ele não esperava meu cumprimento...

A van parou, abri sua porta joguei minha mala na poltrona, e quando me atrevia a entrar, o homem do ponto me disse:

- Você parece confiante em tudo que fala.

Sorrindo, respondi:

- Pois é, senhor. Se a Verdade estivesse realmente neste livro que tem em mãos, você teria tanta confiança no que fala assim como eu tenho.

Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Víctor Lemes, idealizador e administrador do blog, geminiano nascido em 1989, em São Bernardo do Campo. Formado em Letras (UniAnchieta/Jundiaí - 2009), e pós-graduado em Especialização em Língua Inglesa (UniAnchieta/Jundiaí - 2011), trabalha como coordenador pedagógico e professor de inglês na escola de idiomas CNA, localizado em Louveira, cidade em que mora desde 2002.

1 comentários:

  1. Perfeito seu diálogo, Víctor!
    Interessante que nós "batemos de frente" com pessoas assim... no nosso dia a dia.
    E uma das piores situações com que podemos nos defrontar... é encontrar um "fanático" de qualquer natureza. Sim... porque qualquer tipo de fanatismo é mentiroso, é irreal e é doentio. O poder de convencimento de uma pessoa está na destreza de suas palavras... e não no louco decorar de livros ou palavras alheias.
    Talvez esse senhor esteja pensando até agora nas suas palavras... e querendo entender de onde vem a sua mansidão e as suas certezas.
    Quem sabe... um outro dia... você o encontre novamente... sem a bíblia nas mãos e com um pouco mais de conhecimento, de fé e de verdade no coração e na mente.

    ResponderExcluir