A metáfora do Amor

(Víctor Lemes)


O Amor não deve ser visto como espada,
A quem O empunha, fere o outro;
O Amor não deve ser visto como escudo,
Pois Ele não serve para defendê-lo da mágoa;
O Amor não deve ser visto como coroa,
Só quem O possui estará acima de todos;
O Amor não deve ser visto como doce,
O doce exclui o amargo, e Ele não escolhe lados;
O Amor não deve ser visto como borboleta,
Nem como elefante, tampouco formiga,
Muito menos ser-humano;
Todos eles são muito poucos perto
Do tudo e do nada que o Amor é;
A verdadeira metáfora do Amor
É exatamente a lógica contrária:
A vida que vivemos, minuciosamente
Trabalhada pelo Pai Azul, esta sim,
É a personificação do Amor;
A vida é a metáfora do Amor;
Você é a metáfora do Amor;
Bem-vindo aos sonhos de Deus.


Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Víctor Lemes, idealizador e administrador do blog, geminiano nascido em 1989, em São Bernardo do Campo. Formado em Letras (UniAnchieta/Jundiaí - 2009), e pós-graduado em Especialização em Língua Inglesa (UniAnchieta/Jundiaí - 2011), trabalha como coordenador pedagógico e professor de inglês na escola de idiomas CNA, localizado em Louveira, cidade em que mora desde 2002.

0 comentários:

Postar um comentário