Esvaziado

(Víctor Lemes)



Escrevo para não me deixar magoar,
Para o meu espírito
Te transbordar
O que, a mim, serve de alimento.

Escrevo para preencher o que em
Mim ainda não habita,
E no blecaute da avenida
Me despeço d’outra vírgula.

Sou o que vive
Por fora,
Sou o exposto.

Sou um perdão
Nunca sequer pronunciado,
Sou a incógnita do meu passado.

Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Víctor Lemes, idealizador e administrador do blog, geminiano nascido em 1989, em São Bernardo do Campo. Formado em Letras (UniAnchieta/Jundiaí - 2009), e pós-graduado em Especialização em Língua Inglesa (UniAnchieta/Jundiaí - 2011), trabalha como coordenador pedagógico e professor de inglês na escola de idiomas CNA, localizado em Louveira, cidade em que mora desde 2002.

0 comentários:

Postar um comentário