Soneto ao meu Reflexo

"Ai que saudade d'ocê"
(Zeca Baleiro)

(Víctor Lemes)

Se todos os meus amores
São o reflexo de quem sou,
Você, Clarice, é a mais bela
Entre todos eles.

Escrever agora é fácil,
É pensar por escrito
O que levo comigo por dentro,
É celebrar meu espelho.

Inexoravelmente, Clarice
Que é como eu, minha
Gente há de se revelar a você.

Você é meu instante, Clarice.
Não te quero tampouco desejo-lhe
Como um troféu na minha estante.

Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Víctor Lemes, idealizador e administrador do blog, geminiano nascido em 1989, em São Bernardo do Campo. Formado em Letras (UniAnchieta/Jundiaí - 2009), e pós-graduado em Especialização em Língua Inglesa (UniAnchieta/Jundiaí - 2011), trabalha como coordenador pedagógico e professor de inglês na escola de idiomas CNA, localizado em Louveira, cidade em que mora desde 2002.

0 comentários:

Postar um comentário