Minueto à Marte

(Tradução do poema "Mars's Minuet", publicado em setembro de 2015.)

(Víctor Lemes)

"... e eu nunca o farei."
De fato, nunca, pois não há
Maneira alguma para tal ato,
Tampouco vontade alguma
De pensar em qualquer possibilidade.

"... e eu sentirei saudade tua."
Leve minhas palavras contigo mesma
Pois são as minhas únicas, tão
Únicas quanto amo-te ao falá-las.

"... tu percebes quão teus olhos reluzem hoje?"
Pois deverias; ambos refletem
Tua luz por sobre minhas terças-feiras.

Gostaria que tu pudesses ler todos os versos
Que não sou capaz de escrever-te...



Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Víctor Lemes, idealizador e administrador do blog, geminiano nascido em 1989, em São Bernardo do Campo. Formado em Letras (UniAnchieta/Jundiaí - 2009), e pós-graduado em Especialização em Língua Inglesa (UniAnchieta/Jundiaí - 2011), trabalha como coordenador pedagógico e professor de inglês na escola de idiomas CNA, localizado em Louveira, cidade em que mora desde 2002.

0 comentários:

Postar um comentário