O gato

(Víctor Lemes)

Fui desperto por alguém
Que não pertence a este plano,
E pelo horário, três e vinte da manhã,
Sei que foi algum anjo.

Acabei de sonhar contigo,
Com o você de talvez outro lugar,
Que também lê tudo que lhe dedico
E deixa seus comentários.

Meus textos que aqui escrevo,
Que "aqui", neste plano, o lugar
Que agora escrevo

Serve de aconchego para o você
De outro lugar, que parece me amar
E me ter com o mesmo apreço

***

Que eu tenho pelo você
Deste aqui no qual me encontro.
E que este instante perdure
Dentro do meu peito...

Pois, é tão belo e tão reconfortante
Saber que me ama igualmente,
Senão aqui, em outro lugar,
No distante Universo do amar.

Terei eu a chance,
De um dia, lhe ensinar
A ler minhas vírgulas?

Serei eu alguma vez,
Como aquele gato
Que tanto amas?


Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Víctor Lemes, idealizador e administrador do blog, geminiano nascido em 1989, em São Bernardo do Campo. Formado em Letras (UniAnchieta/Jundiaí - 2009), e pós-graduado em Especialização em Língua Inglesa (UniAnchieta/Jundiaí - 2011), trabalha como coordenador pedagógico e professor de inglês na escola de idiomas CNA, localizado em Louveira, cidade em que mora desde 2002.

0 comentários:

Postar um comentário