Venus

(Víctor Lemes)


Levanta a cabeça e anda,
Não fui Lázaro
Mas hoje ouvi isso
De um mestre.
Escrever diferente
Pra mim é tão sei lá, sabe?
É o distanciar-se
De tanta gente.
Só há uma forma
De eu escrever
Diferente:
Eu me escrever
Nos meus versos
Como fiz com todos os outros,
E findá-los todos
Com aquela expressão
De sentimento
Que só quem sou eu
Saberá entender:
Estou tão perto
De estar desperto
Que dou corda
Para minha máquina
Do tempo.

Compartilhe:

SOBRE O AUTOR

Víctor Lemes, idealizador e administrador do blog, geminiano nascido em 1989, em São Bernardo do Campo. Formado em Letras (UniAnchieta/Jundiaí - 2009), e pós-graduado em Especialização em Língua Inglesa (UniAnchieta/Jundiaí - 2011), trabalha como coordenador pedagógico e professor de inglês na escola de idiomas CNA, localizado em Louveira, cidade em que mora desde 2002.

0 comentários:

Postar um comentário